Políticas globais e contextos locais: trabalho infantil no Brasil e no Paraguai

Autores

Marcia Guedes Vieira
Universidade de Brasília (UnB)

Sinopse

Neste livro a autora buscou analisar as percepções dos atores brasileiros e paraguaios sobre a implementação de uma política global em uma realidade local e de que maneira pode ocorrer a ressignificação da proposta a partir do diálogo estabelecido entre o global e o local.

O primeiro capítulo discorre sobre as referências teóricas escolhidas para situar o debate acadêmico sobre a relação entre o global e o local. 

O capítulo II apresenta uma contextualização da situação do trabalho infantil no Brasil e no Paraguai e também traz algumas referências sobre a situação socioeconômica e política dos países. Buscou-se contextualizar aspectos políticos relacionados ao país e ao tema da infância no período da implementação do Ipec/OIT, a fim de situar o papel desempenhado pelo programa.

No terceiro capítulo, foram abordados aspectos históricos da criação da OIT e do Ipec e também das convenções relacionadas à idade mínima de admissão ao emprego. Essa parte do estudo inclui ainda um panorama da implementação do programa nos dois países, considerando principalmente suas estratégias de diálogo com os atores locais. O objetivo foi identificar de que maneira o programa se inseriu no momento histórico de cada país. 

No capítulo IV, analisou-se as entrevistas realizadas com base nas categorias identificadas (resistência, adesão, adaptação contextualizada e influência nas políticas públicas). 

Por fim, buscou-se problematizar a implementação de políticas globais em contextos locais, considerando principalmente a percepção de atores sociais que atuam no tema globalizado. A expectativa é que este estudo contribua para um conhecimento e apropriação crítica maiores sobre os processos de discussão que transformam uma questão social em um problema a ser debatido em nível mundial e sobre a maneira como isso pode interferir nas políticas nacionais. 

 

DOI: http://dx.doi.org/10.26512/978-85-230-0940-3

 

Capítulos

  • PREFÁCIO
  • INTRODUÇÃO
  • CAPÍTULO I - A relação global-local
  • CAPÍTULO II - Trabalho infantil no Brasil e no Paraguai em perspectiva comparada
  • CAPÍTULO III - A implementação do Ipec no Brasil e no Paraguai
  • CAPÍTULO IV - A percepção de uma política global pelos atores locais
  • CONCLUSÃO
  • REFERÊNCIAS

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABERS, Rebecca Neaera; KECK, Margaret E. Representando a Diversidade: Estado, sociedade e “relações fecundas” nos conselhos gestores. Caderno CRH, Salvador 21(52): 99-112. Jan/Abr. 2008.

ADLER, Emanuel. O Construtivismo no Estudo das Relações Internacionais. Revista Lua Nova, n. 47, São Paulo, ago., 1999. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_issuetoc&pid=0102-644519990002. Acesso em 10/10/2013.

ANDRADE, Carlos Antonio de; MOTTA, José Luiz. Organização sindical e políticas sociais. In: CEAP; CUT. Criança e Adolescente, Trabalho e Sindicalismo. Revista CEAP, Rio de Janeiro, nº. 2, p. 09. Outubro/91.

BARROS, Jorge. Uma bandeira para o sindicalismo. In: CEAP; CUT.

Criança e Adolescente, Trabalho e Sindicalismo. Revista CEAP, Rio de Janeiro, nº. 2, p. 15-16. Outubro/91.

BENYON, John e DUNKERLEY, David (editors). General Introduction. In: Globalization: The Reader. New York: Routledge, 2000.

BISSELL, Susan et al. Rethinking Child Protection from a Rights Perspective: Some Observations for Discussion. Victoria/Canada: The International Institute for Child Rights and Development, 2006.Disponível em: http://www.iicrd.org/system/files/Rethinking%20Child%20Protection%20from%20a%20Rights%20Perspective.pdf Acesso em: 22/07/2013

CAROSINI, Leticia. Análisis de las políticas y programas sociales en Paraguay. Lima: OIT/ Oficina Regional para las Américas /CIESU/IPEC Sudamérica, 2004. 98 p. (Serie: Documento de Trabajo, 188) Disponível em: www.oit.org.pe/ipec Acesso em 22/09/2009.

CARVALHO, Maria de Lourdes de; BARBOSA, Telma Regina da Costa Guimarães; SOARES, Jeferson Boechat. Implementação de Política Pública: uma abordagem teórica e crítica. Mar del Plata: X Coloquio Internacional sobre Gestión Universitaria en América del Sur, Diciembre de 2010. Disponível em: http://www.inpeau.ufsc.br/wp/wp-content/BD_documentos/coloquio10/214.pdf. Acesso em: 10/05/2014

CASTELLS, Manuel. Global Governance and Global Politics. American Political Science Association. Political Science & Politics, January, 2005.

www.apsanet.org/imgtest/2005Global-Castellas.pdf. Acesso em: 19/05/2009.

CEAP; CUT. Vale dos Sinos: o retrato do Brasil. In: Criança e Adolescente, Trabalho e Sindicalismo. Revista CEAP, Rio de Janeiro, nº. 2, p. 27-29. Outubro/91.

CERVINI, Ruben; BURGER, Freda. O menino trabalhador no Brasil urbano dos anos 80. In: FAUSTO, Ayrton; CERVINI, Ruben (Org.). O trabalho e a rua: crianças e adolescentes no Brasil urbano dos anos 80. 2. ed. São Paulo: Cortez, 1996.

CÉSPEDES, Roberto. Infancia y adolescencia trabajadora de Paraguay: Evolución 2001-2004 y análisis del módulo de la encuesta 2004. Asunción: OIT- IPEC, 2006. Disponível em: http://white.oit.org.pe/ipec/documentos/estadisticas_py_07.pdf Acesso em: 29/05/2012

CHAMORRO, Javier; OTERO, Heve. Importantes avances, pero mucho aún por resolver -Niñez y adolescencia. In: Codehupy - Yvypóra Derécho

Paraguáipe – Derechos Humanos en Paraguay 2011. Asunción: Codehupy, 2011. pp. 447-458. Disponível em: www.codehupy.org. Acesso em: 02/08/2012

CHANG, Ha-Joon. Chutando a Escada: a estratégia do desenvolvimento em perspectiva histórica. Tradução: Luiz Antônio Oliveira de Araújo. São Paulo: Editora UNESP, 2004.

CHAUÍ, Marilena. Prefácio. In: SADER, Eder. Quando novos personagens entraram em cena. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1991.

CHIZZOTTI, Antônio. Pesquisa em Ciências Humanas e Sociais. 2.ª ed, São Paulo: Cortez, 1995.

COX, Robert W. Political economy of a plural world: Critical reflections on power, morals and civilization. Taylor & Francis e-Library, 2003. Disponível em: http://www.untagsmd.ac.id/files/Perpustakaan_Digital_2/POLITICAL%20ECONOMY%20Political%20economy%20of%20a%20plural%20world%20Critical%20reflections%20on%20power%20morals%20and%20ci.pdf Acesso em 04/12/2012.

COX, Robert W. Beyond Empire and Terror: Critical Reflections on the Political Economy of World Order. New Political Economy, Vol. 9, No. 3, September 2004. Carfax Publishing – Taylor & Francis Group. Disponível em: http://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/1356346042000257778#.U3Z3fvldWQw Acesso em:04/02/2012

DGEEC; OIT. Encuesta Nacional de Actividades de Niños, Niñas y Adolescentes 2011: Magnitud y características del trabajo infantil y adolescente en el Paraguay/ Organización Internacional del Trabajo, Dirección General de Estadística, Encuestas y Censos (DGEEC) del Paraguay, Programa Internacional para la Erradicación del Trabajo Infantil (IPEC). Asunción: OIT, 2013.

ESPÍNOLA, Basílica; GLAUSER, Benno; ORTIZ, Rosa Maria; CARRIZOSA, Susana Ortiz de. En la Calle: menores trabajadores de la calle en Asunción. 5ª. Edición. Asunción, 1991.

FALEIROS, Vicente. A Fabricação do Menor. Série Textos Selecionados, Brasília, n.º 2, fev/89.

FNPETI. DIAS, Júnior César; ARAÚJO, Guilherme Silva. O Trabalho Infantil Doméstico no Brasil. Avaliação a partir dos micro dados da Pnad/IBGE (2008-2011). FNPETI: Brasília, maio de 2013.

FÓRUM DCA. Fórum DCA Nacional – Relatório de Atividades. Brasília, 1994. mimeo

FREY, Klaus. Políticas Públicas: Um Debate Conceitual e Reflexões Referentes à Prática da Análise de Políticas Públicas no Brasil. Planejamento e Políticas Públicas No 21 – Jun. de 2000. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/ppp/index.php/PPP/article/viewFile/89/158. Acesso em: 19/11/2013

FUKUOKA, Milena Pereira. A trompadas y en tiempo récord – Derecho a la alimentación. In: Codehupy - Yvypóra Derécho Paraguáipe – Derechos Humanos en Paraguay 2012. Asunción: Codehupy, 2012. pp. 235-252. Disponível em: www.codehupy.org. Acesso em: 11/03/2014

FYFE, Alec. El Movimiento Mundial Contra el Trabajo Infantil: Avances y Dirección Futura. Organización Internacional del Trabajo 2007. Edición española Ministerio de Trabajo e Inmigración. Colección Informes OIT, n.º 84, Madrid, 2009. Disponível em: http://www.ilo.org/ipecinfo/product/viewProduct.do?productId=12312. Acesso em: 22/11/2011

GAUTO, Dionísio. Paraguai: entre o continuísmo e a mudança. Servícios Koinonía. Agenda Latino-Americana, ano: 2008. Disponível em: http://www.servicioskoinonia.org/agenda/archivo/portugues/obra.php?n-codigo=23. Acesso em: 04/12/2013

GIDDENS, Anthony. As conseqüências da modernidade . Tradução de Raul Fiker. – São Paulo: Editora UNESP, 1991. Disponível em: http://www.afoiceeomartelo.com.br/posfsa/Autores/Giddens,%20Anthony/ANTHONY%20GIDDENS%20-%20As%20Consequencias%20da%20Modernidade.pdf. Acesso em: 22/07/2013

GIL, Antonio Carlos. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 4ª. Ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GLAUSER, Benno. Definitivamente, los niños de la calle están de moda. In: ESPÍNOLA, Basílica; GLAUSER, Benno; ORTIZ, Rosa Maria; CARRIZOSA, Susana Ortiz de. En la Calle: menores trabajadores de la calle en Asunción. 5ª. Edición. Asunción, 1991, pp. 140-145.

HALL, Stuart. A Identidade Cultural na Pós-modernidade. 11. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2006. 104p.

HARVEY, David. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as Origens da Mudança Cultural. 4ª. Edição. Edições Loyola, São Paulo, 1994.

HAAS, Peter M. Introduction: Epistemic Communities and International Policy Coordination. International Organization, Vol. 46, No. 1, Knowledge, Power, and International Policy Coordination. (Winter, 1992), pp. 1-35. Disponível em: http://americo.usal.es/iberoame/sites/default/files/Epistemic%20communities%20Haas.pdf Acesso em: 02/04/2012

HELD, David et al. Global Transformations. Politics, Economics and Culture. Stanford: Stanford University Press, 1999.

HELD, David; MCGREW, Anthony. Globalización/Antiglobalización. Sobre la reconstrucción del orden mundial. Paidós Estado y Sociedad, 109, Barcelona: Ediciones Paidós Ibérica, 2003.

HERZ, Mônica; HOFFMANN, Andrea Ribeiro. Organizações Internacionais: histórias e práticas. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

IANNI, Octávio. A Sociedade Global. 2ª. Edição. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1993.

IANNI, Octávio. Enigmas da Modernidade-Mundo. 3ª. Edição. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

IBGE. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios: Síntese de Indicadores 2011. Rio de Janeiro, 2012. Disponível em: www.ibge.gov.br. Acesso em 13/11/2013.

IBGE. Síntese de Indicadores Sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira 2012. Estudos e Pesquisas Informação Demográfica e Socioeconômica, Rio de Janeiro, 2012b, n. 29. Disponível em: www.ibge.gov.br. Acesso em 21/11/2013.

IBGE. Síntese de Indicadores Sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira 2013. Estudos e Pesquisas Informação Demográfica e Socioeconômica, Rio de Janeiro, 2013, n. 32. Disponível em: www.ibge.gov.br. Acesso em 20/12/2013.

INDA, Jonathan Xavier; ROSALDO, Renato (editors). Introdution: A World in Motion. In: The Anthropology of Globalization: a reader. Oxford: Blackwell Publishers, 2002.

IPEA. Brasil em Desenvolvimento: Estado, planejamento e políticas públicas. Brasília: Ipea, 2010. 210 p. 3 v (Brasil: o Estado de uma Nação). Disponível em: http://www.ipea.gov.br/bd/pdf/Livro_BD_vol1.pdf Acesso em: 28/11/2013

IPEC. La acción del IPEC contra el trabajo infantil 2006-2007 – Avances y prioridades futuras. Ginebra, Oficina Internacional del Trabajo, 2008. Disponível em: www.oit.org.pe/ipec/documentos Acesso em: 06/01/2014.

IPEC. 10 años trabajando juntos: Memoria del Programa Internacional para la Erradicación del Trabajo Infantil en Paraguay/ Organización Internacional del Trabajo, Programa Internacional para la Erradicación del Trabajo Infantil (IPEC). Asunción: OIT, 2011

JANNUZZI, Paulo de Martino; PINTO, Alexandro Rodrigues. Bolsa Família e seus Impactos nas Condições de Vida da População Brasileira: Uma Síntese dos Principais Achados da Pesquisa de Avaliação de Impacto do Bolsa Família II. In: NERI, Marcelo Côrtes; CAMPELLO, Tereza. Programa Bolsa Família: uma década de inclusão e cidadania. Brasília: Ipea, 2013, pp. 178-192. Disponível em: http://www.sae.gov.br/site/wp-content/uploads/WEB_Programa-Bolsa-Familia-2.pdf. Acesso em 19/02/2014.

KECK, Margaret E.; SIKKINK, Kathryn. Human rights networks in Latin America. In: Activists beyond borders. Ithaca: Cornell University Press, 1998, pp.79-120.

KOENIG-ARCHIBUGI, Mathias. Understanding the Global Dimensions of Policy. Global Policy, Volume 1, Issue 1, January 2010. Disponível em: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1758-5899.2009.00009.x/pdf Acesso em: 06/11/2012.

LACHI, Marcello. Diálogo social y tripartismo. Germinal - Documentos de Trabajo Publicación Periódica de Análisis y Estudios sobre la Realidad Social y Política del Paraguay, N. 9 – Asunción: Centro de Estudios y Educación Popular Germinal, Junio 2011. Disponível em: http://germinal.pyglobal.com/pdf/documento_trabajo_9.pdf. Acesso em 20/03/2014

LAMBERTI, Eliana. Regulação e reprodução do sistema socioeconomico: análise da trajetória do desenvolvimento Paraguaio. Porto Alegre, 2011, 283 f. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/49857/000835765.pdf?sequence=1. Acesso em: 06/12/2012

LANSKY, Mark. Trabajo infantil: Cómo se está enfrentando el problema. Revista Internacional del Trabajo, vol. 116, 1997, núm. 2 (verano). Disponível em: www.ilo.org/public/spanish/revue/.../pers2-97.pdf. Acesso em 02/01/2014

LAVIGNE, Milena. Sistemas de protección social en América Latina y el Caribe: Paraguay. Santiago: CEPAL, noviembre de 2012. Disponível em: http://www.cepal.org/publicaciones/xml/3/48743/Sistemas-proteccion-social-Paraguay.pdf Acesso em: 15/01/2014

LIMA, Adriana Carnielli de; ALMEIDA, Ana Maria F. Permanências e mutações na definição intergeracional do trabalho infantil. Educ. Soc., Campinas, v. 31, n. 111, June 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010173302010000200004&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 14 Mar. 2014. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302010000200004

LOPEZ BENITEZ, Verónica Diana. Análisis y recomendaciones para la mejor regulación y cumplimiento de la normativa nacional e internacional sobre el trabajo de los niños, niñas y adolescentes en Paraguay. Lima: OIT/ Oficina Regional para las Américas / Programa IPEC Sudamérica, 2004. 108 p. (Serie: Documento de Trabajo, 183). Disponível em: http://white.oit.org.pe/ipec/boletin/documentos/paraguay_legis_vf.pdf . Acesso em: 25/11/2012

MARCONDES, Danilo. In. JULLIEN, François. O Diálogo entre as Culturas: do universal ao multiculturalismo. Apresentação à edição brasileira. Tradução de André Telles. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2009.

MARTENS, Jens y HAIN, Roland. Bienes Públicos Globales. 2002. Traducción Martha Villavicencio y Gerold Schmidt. Disponível em: http://www.boell-latinoamerica.org/download_es/intro_martens_hain_comglobales.pdf. Acesso em: 19/10/2011.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Manifesto Comunista. Coleção Rosa-dos-Ventos, vol. 4. Porto Alegre: Villa Martha, 1980.

MATO, Daniel. Redes de “think tanks”, fundaciones, empresarios, dirigentes políticos e sociais, economistas, periodistas y otros profesionales em la promoción de ideas (neo) liberales a escala mundial. In: MATO, Daniel (Coord.). Politicas de economia, ambiente y sociedad em tiempos de globalización. Caracas: Facultad de Ciencias Económicas y Sociales, Universidad Central de Venezuela, 2005. pp 131-154.

MATO, Daniel. Redes transnacionais de actores globales y locales en la producción de representaciones de ideas de sociedad civil. In: MATO, Daniel (Coord.). Políticas de Ciudadania y Sociedad Civil en tiempo de globalización. Caracas: Facultad de Ciencias Económicas y Sociales, Universidad Central de Venezuela, 2004. pp. 67-93.

MCGREW, Anthony. Globalization and global politics. In: BAYLIS, John; SMITH, Steve; OWENS, Patricia. The Globalization of World Politics: An introduction to international relations. 4a. Edição. Oxford: Oxford Universit Press, 2008.

MITRE, Antonio. Ligações Perigosas: Estado e Guerra na América Latina. Plataforma Democrática. Working Paper nº 7, Julio de 2010. Disponível em: http://www.plataformademocratica.org/Publicacoes/11677.pdf Acesso em: 27/02/2014.

MIGDAL, Joel S. The State in Society: an Approach to Struggles for Domination. IN: Joel S. Migdal, Atul Kohli, and Vivienne Shue. State Power and Social Forces: Domination and Transformation in the Third World. Cambridge, Cambridge University Press, 1994. pp.7-36.

MOREIRA, Mary Monte de López. Historia del Paraguay. Asunción: Servilibro, 2012.

NETO, Honor de Almeida. Trabalho Infantil na Terceira Revolução Industrial. Porto Alegre: PUC/RS, 2007. Disponível em: http://www.pucrs.br/edipucrs/online/trabalhoinfantil/trabalhoinfantil/trabalho.html. Acesso em 28/01/2014.

O’BRIEN, Robert. The Nuances of Multilevel and Global Governance. Panel one: Multilevel Governance and Democracy: Framing the Debate. Globalization, multilevel Governance and Democracy: continental, comparative and global perspectives. May 3-4, 2002 Queens University, Kingston. Disponível em: www.pinkcandyproductions.com/portfolio/conferences/globalization/pdfs/obrien/pdf. Acesso em: 25/11/2010.

O’DONNEL, Guillermo. Transições, continuidades e alguns paradoxos. In: REIS, Fábio Wanderley; O’DONNELL Guillermo. (Org.) A democracia no Brasil: dilemas e perspectivas. São Paulo: Vértice, 1988.

O I T. Cláusulas de los Tratados de Paz Relativas al Trabajo. Parte XIII del Tratado de Versalles. Ginebra: OIT, 1929. Disponível em: http://www.ilo.int/public/libdoc/ilo/1920/20B09_18_span.pdf. Acesso em 17/03/2014.

O I T. Informe IV (1) Edad mínima de admisión al empleo - Cuarto punto del orden del día. Conferencia Internacional del Trabajo 58ª. Reunión, Ginebra, 1973. Ginebra: Oficina Internacional del Trabajo, 1972. Disponível em: http://www.ilo.org/public/libdoc/conventions/Fundamental_Conventions/Convention_no._138/138_Spanish/72B09_399.pdf. Acesso em 17/03/2014.

O I T. Reunión de los Miembros Gubernamentales del Grupo de Trabajo sobre La Estructura. Ginebra: OIT, 22 de noviembre - 3 de diciembre de 1976. Disponível em: http://www.ilo.int/public/libdoc/ilo/1976/76B09_931.pdf#page=10. Acesso: 17/03/2014.

O I T. Declaração da OIT sobre os Princípios e Direitos Fundamentais no Trabalho. 86ª Sessão da Conferência Internacional do Trabalho. Genebra: OIT, 1998.Disponível em: http://www.ilo.org/public/english/standards/declaration/declaration_portuguese.pdf. Acesso em 17/03/2014.

OIT. A Atuação do Programa Internacional para a Eliminação do Trabalho Infantil (IPEC) no Brasil. In: Boas Práticas de Combate ao Trabalho Infantil. Brasília: OIT, 2003, pp 33-66. Disponível em: http://www.oitbrasil.org.br/sites/default/files/topic/ipec/pub/boas_praticas_ipec_323.pdf. Acesso em: 07/01/2014.

OIT. Oficina Regional para las Américas/Programa IPEC. La acción Del IPEC contra el trabajo infantil en América Latina y el Caribe 1996 – 2004: avances y prioridades futuras. Lima, 2004. 176p.

OIT; ANDI; FNPETI. A opinião pública sobre trabalho infantil. Pesquisa IBOPE. Brasília: OIT; ANDI, 2006. Disponível em: http://www.prt7.mpt.gov.br/feeti/estatistica/Pesquisa%20IBOPE%20sobre%20o%20trabalho%20infantil.pdf. Acesso em: 14/03/2014.

OIT. Boas práticas do setor saúde para a erradicação do trabalho infantil. - Brasília: OIT, 2009. Disponível em: http://www.oitbrasil.org.br/sites/default/files/topic/ipec/pub/boas_praticas_saude_324.pdf Acesso em: 07/01/2014.

OIT. Acelerar a acção contra o trabalho infantil. Relatório global no quadro do seguimento da Declaração da OIT sobre os Princípios e Direitos Fundamentais no Trabalho. Genebra. Bureau Internacional do Trabalho, 2010. Bureau Internacional do Trabalho, 2010. Disponível em: www.ilo.org/public/portugue/region/eurpro/lisbon/pdf/relatorioglobal_2010.pdf Acesso em 29/10/2010.

OIT-IPEC. Medir o progresso na Luta contra o Trabalho Infantil - Estimativas e tendências mundiais 2000-2012/ Bureau international do Trabalho, Programa Internacional para a Eliminação do Trabalho Infantil (IPEC) - Genebra: OIT, 2013.

OLIVEIRA DC. Análise de conteúdo temático-categorial: uma proposta de sistematização. Rev enferm UERJ. 2008; 16:569-76. Disponível em: http://www.facenf.uerj.br/v16n4/v16n4a19.pdf. Acesso em 15/12/2013.

OLIVEIRA, Oris de. O Trabalho da Criança e do Adolescente. São Paulo: LTr; Brasília: OIT, 1994.

OLIVEIRA, Roberto Cardoso de. O Trabalho do Antropólogo. 2.ed. Brasília: Paralelo 15; São Paulo Editora UNESP, 2000. 220p.

ORTÍZ, María Rosa. Derechos del niño y de la niña. In: Informe sobre los Derechos Humanos en Paraguay - Año 1996. Asunción. Disponível em: http://codehupy.org.py/wp-content/uploads/2017/03/informe_1996.pdf. Acesso em:17/02/2014.

ORTIZ, Renato. Mundialização e Cultura. São Paulo: Brasiliense, 2006.

PALAU, Marielle; ORTEGA, Guillermo. Paraguay: el nuevo escenario de disputa de los intereses populares. Revista Colección OSAL, CLACSO: Buenos Aires, n.º 24, Octubre de 2008, pp. 103-112. ISSN 1515-3282. Disponível em: http://biblioteca.clacso.edu.ar/ar/libros/osal/osal24/06palau.pdf. Acesso em: 05/12/2013.

PAZ, Alfredo Boccia. Análisis de coyuntura política - El año de la ruptura. In: Codehupy (2011) Yvypóra Derécho Paraguáipe – Derechos Humanos en Paraguay 2011. Asunción: Codehupy, pp. 21-33. Disponível

em: www.codehupy.org. Acesso em: 02/08/2012.

PEREIRA, Potyara Amazoneida Pereira. A assistência social na perspectiva dos direitos – crítica aos padrões dominantes de proteção aos pobres no Brasil. Brasília: Thesaurus, 1996. 142 p.

PEREIRA, Potyara Amazoneida Pereira. Política Social: temas e questões. São Paulo: Cortez, 2008

POST, David. El trabajo, la escuela y el bienestar de los niños en América Latina: los casos de Chile, Peru y México. México D.F.: Fondo de Cultura Económica, 2003.

POULANTZAS, Nicos. O Estado, O Poder, O Socialismo. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1980.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidad del poder, globalización y democracia. Lima, Deciembre de 2000. http://www.rrojasdatabank.org/pfpc/quijan02.pdf. Acesso em 12/09/2006.

RAGIN, Charles C. The Comparative Method: moving beyond qualitative and quantitative strategies. Berkeley/Los Angeles: University of California Press, 1987.

REVISTA INTERNACIONAL NATs [online]. Editorial. IFEJANT: Lima, n.º 18, Febrero 2010. Disponível em: http://envia.xoc.uam.mx/redinvestiga/laborinfantil/webftp/documentos/xUsuarios/admin/File/revistanats18.pdf Acesso em: 24/02/2014.

RICART, Marcela González. Nuevas medidas desde el Estado para proteger los Derechos Humanos. . In: Codehupy (2011) Yvypóra Derécho Paraguáipe – Derechos Humanos en Paraguay 2011. Asunción: Codehupy, pp. 479-486. Disponível em: www.codehupy.org. Acesso em: 02/08/2012.

RISSE-KAPPEN, Thomas. Bringing Transnational Relations Back in: non-state actors, domestic structures, and international institutions. Cambridge Studies in International Relations: 42, Cambridge University Press: New York, 1999.

RODRÍGUEZ Carlos José; Benjamín ARDITI. La Sociedad a pesar del Estado. Movimientos sociales y recuperación democrática en el Paraguay. Coleccion Realidad Nacional 2. Asunción: El Lector, 1987. Disponível em: http://1arditi.files.wordpress.com/2012/10/arditi_rodriguez_soc_contra_estado_paraguay_1987.pdf. Acesso em: 05/12/2013.

ROLON, José Aparecido. Paraguai – transição democrática e política externa. São Paulo: Annablume, Fapesp, 2011.

ROSENAU, James N.; CZEMPIEL, Ernst-Otto (org.). Governança sem governo: ordem e transformação na política mundial. Brasília: Editora Universidade de Brasília: São Paulo: Imprensa Oficial do Estado, 2000.

SANTOS, Benedito Rodrigues. Trabalho Infantil no Brasil: discussão e balanço das principais estratégias de erradicação. In: ARAÚJO, Braz. Crianças e adolescentes no Brasil; diagnósticos, políticas e participação da sociedade. Campinas, Fundação Cargill, 1996. 370 p.

SANTOS, Benedito Rodrigues; PEREIRA, Irandi. Trabalho Infantil no Brasil: um estudo das estratégias e políticas para a sua eliminação. São Paulo, 1997. (brochura)

SANTOS, Boaventura de Sousa (Org.). A Globalização e as Ciências Sociais. 2.ª ed. - São Paulo, Cortez, 2002.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Por uma concepção multicultural de direitos humanos In: SANTOS, Boaventura de Sousa (org.) Reconhecer para Libertar – Os caminhos do cosmopolitismo multicultural. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003. p. 2567.

SARTORI, Elisiane. Trabalho Infantil em Franca: uma avaliação do IPEC na indústria de calçados de Franca/SP. 2001. 231p. Dissertação (Mestrado em Economia social e do Trabalho), Instituto de Economia da Unicamp. Campinas. Disponível em: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000226238. Acesso em: 17/05/2013.

SILVA, P.L.B. & MELO, M.A.B. O Processo de Implementação de políticas públicas no Brasil: Características e Determinantes da Avaliação de Programas e Projetos. Campinas: Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, Núcleo de Estudos de Políticas Públicas – NEPP. Caderno nº 48. 2000. Disponível em: https://governancaegestao.files.wordpress.com/2008/05/teresa-aula_22.pdf

SEN, Amartya. How to judge globalism. The American Prospect, Volume 13, Number 1: January 01, 2002. Disponível em: http://prospect.org/article/how-judge-globalism Acesso em 11/09/2011.

SCHNEIDER, Sergio; SCHIMITT, Cláudia Job. O uso do método comparativo nas Ciências Sociais. Cadernos de Sociologia, Porto Alegre, v. 9, p. 49-87, 1998.

SCOTT, James C. Exploração normal, resistência normal. Revista Brasileira de Ciência Política [

online], nº 5. Brasília, janeiro-julho de 2011, pp. 217-243. ISSN 0103-3352. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-33522011000100009. Acesso em: 11/02/2014.

SILVA, Maria Ozanira da Silva e. A trajetória dos programas de transferência de renda e seus desafios atuais: articulação com políticas estruturantes e unificação. Revista Pensar BH – Política Social, edição 15, Belo Horizonte, abril/junho de 2006, pp 27-30. ISSN 1676-9503. Disponível em: http://portalpbh.pbh.gov.br . Acesso em: 25/02/2014.

SILVA, Pedro Luiz Barros; MELO, Marcus André Barreto de. O processo de implementação de políticas públicas no Brasil: características e determinantes da avaliação de programas e projetos. Campinas: Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, Núcleo de Estudos de Políticas Públicas – NEPP. Caderno nº 48. 2000. Disponível em: http://governancaegestao.files.wordpress.com/2008/05/teresa-aula_22.pdf. Acesso em: 10/05/2014.

SMANIOTTO, Marcos Alexandre. A BURGUESIA RONDONENSE EM AÇÃO: a formação e atuação da Guarda Mirim (1966-1979). 2008, 326 p. Dissertação (Mestrado em História), Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em História, Poder e Práticas Sociais. Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE, Marechal Cândido Rondon.

SORJ Bernardo; FAUSTO, Sergio. O Papel do Brasil na América do Sul: Estratégias e Percepções Mútuas. Working Paper nº 12, julho de 2011. Disponível em: http://www.plataformademocratica.org/Publicacoes/18028.pdf Acesso em: 20/03/2014.

SPRANDEL, Marcia Anita; ANTÃO DE CARVALHO, Henrique José e AKIO MOTONAGA, Alexandre. Legislação comparada sobre o trabalho de crianças e adolescente nos países do Mercosul. Brasília: OIT, 2006. 128 p. Disponível em: http://www.oitbrasil.org.br/sites/default/files/topic/ipec/pub/legislacao_port_342.pdf. Acesso em: 24/09/2012.

SESSÃO PREPARATÓRIA DO TRIBUNAL INTERNACIONAL INDEPENDETE CONTRA O TRABALHO INFANTIL. Tribunal Nacional Contra o Trabalho Infantil. Brasília, 1995. (Brochura)

UCW PROJECT. Trends in children’s employment and child labour in the Latin America and Caribbean region. Country report for Brazil. September 2010. Disponível em: www.ucw-project.org. Acesso em: 26/01/2011.

UNICEF. O direito de ser adolescente: Oportunidade para reduzir vulnerabilidades e superar desigualdades/ Fundo das Nações Unidas para a Infância. – Brasília, DF , UNICEF, 2011.

UNICEF. Niñas y niños urbanos en Paraguay/ Fondo de las Naciones Unidas para la Infancia. Asunción, Paraguay, Unicef, 2012. Disponível em: https://www.unicef.org/paraguay/spanish/resources_23176.htm Acesso em: 24/09/2013

VALLE, Ione Ribeiro. A obra do sociólogo Pierre Bourdieu: uma irradiação incontestável. Educação e Pesquisa. São Paulo, v. 33, n. 1, 2007. Disponível em: http://www.scielo.br Acesso em: 2/12/07.

VIEIRA, Marcia Guedes. A integração entre o programa bolsa família e o programa de erradicação do trabalho infantil. Brasília: FNPETI, 2006. Disponível em: http://www.fnpeti.org.br/biblioteca/ver/483-a-integracao-entre-o-programa-bolsa-familia-e-o-programa-de-erradicacao-do-trabalho-infantil.html

VIEIRA, Marcia Guedes. Trabalho Infantil no Brasil: questões culturais e políticas públicas. 2009. 190f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais). Centro de Pesquisa e Pós-Graduação sobre as Américas (CEPPAC). Universidade de Brasília, Brasília.

VILELA, Ruth Beatriz Vasconcelos. A Fiscalização do Trabalho no Combate ao Trabalho Infantil e na Proteção ao Trabalhador Adolescente. Centro de Apoio Operacional das Promotorias da Criança e do Adolescente e da Educação/MP-PR. Curitiba, 2009. Disponível em: http://www2.mp.pr.gov.br/cpca/telas/ca_12_junho_3_6.php. Acesso em: 04/02/2014.

VOLPI, Mário. Trabalho Infantil e os Grandes Temas da Sociedade Brasileira. Revista Fórum DCA Trabalho InfantoJuvenil, n. 03, Brasília, segundo semestre de 1994.

WACQUANT, Loïc. Notas para esclarecer a noção de habitus. Revista Brasileira de Sociologia da Emoção: revista do Grupo de Pesquisa em Antropologia e Sociologia das Emoções do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, n. 16, v. 6, 2007. Disponível em: www.cchla.ufpb.br/rbse. Acesso em: 03/12/2007.

Capa para Políticas globais e contextos locais: trabalho infantil no Brasil e no Paraguai
Publicado
agosto 23, 2019

Detalhes sobre essa publicação

Co-publisher's ISBN-13 (24)
978-85-230-0940-3